IR al BLOG
Publicado en
Redes Sociais
24/2/2021

A evolução da transmissão ao vivo nas redes sociais

A transmissão de vídeos ao vivo por streaming foi pensada para permanecer na vida dos usuários e as redes sociais estão aproveitando a oportunidade

Em 2003, quando o Youtube ainda não existia, o Skype era a primeira rede social a realizar uma transmissão ao vivo e, a partir daí, qualquer um de nós poderia se tornar um video-skype.

Na época em que as redes sociais passaram a apostar na opção de vídeo ao vivo em suas respectivas plataformas, foi quando a tecnologia começou a avançar para colocar nas mãos do usuário todos os tipos de ferramentas e funções de transmissão ao vivo.

Na Mediastream, estamos conscientes do enorme poder que as redes sociais têm e é por isso que, para nos aproximarmos dos usuários finais, oferecemos aos nossos clientes a possibilidade de transmitir não só pela nossa plataforma, mas também pelo Facebook Live e pelo Youtube.

Mediastream Brasil Facebook

Periscope

Gerard Piqué, o jogador de futebol do FC Barcelona, ​​foi quem fez a primeira transmissão ao vivo através desta rede social. Você se lembra do impacto que esse evento gerou na mídia?

Piqué postou no Twitter que no final de uma partida ele iria transmitir uma coletiva de imprensa na qual ele admitiria perguntas. A partir daquele momento, o jogador do Barcelona começou a fazer transmissões ao vivo e seu número de fãs aumentou, o que o Facebook não podia deixar passar. A empresa de Mark Zuckerberg assinou contrato com Piqué para que ele migrasse do Periscope para o Facebook Live.

O Periscope, aplicativo do Twitter, atingiu mais de 10 milhões de usuários em sua plataforma em 2016, alcançando mais de 200 milhões de transmissões graças ao impulso gerado pelos vídeos do jogador do FC Barcelona.

Piqué Barcelona

Histórias ao vivo do Snapchat

Na verdade, o Snapchat foi a rede social que primeiro "atacou" o Periscope. Ele começou com seus Live Stories e adicionou outros recursos, como o Story Explorer, com a ideia de transmitir eventos para seus usuários.

Facebook Live

O Facebook não podia perder a oportunidade da transmissão ao vivo e criou sua ferramenta de reprodução de vídeo em tempo real que permite aos usuários compartilhar vídeos com seus amigos e seguidores. Ele está disponível para perfis pessoais e páginas de fãs e é por isso que muitas empresas o utilizam para transmissões corporativas.

Stories ao Vivo do Instagram

O Instagram, na ânsia de imitar o Snapchat, em 2016 integrou streaming ao vivo em sua plataforma. A peculiaridade é que o streaming do Instagram não está disponível após o término da transmissão, mas, se o transmissor compartilhar, ele pode ser visto novamente nos Stories por mais 24 horas.

App Youtube

O YouTube não pode ficar para trás, por isso, a rede social de vídeos por excelência, lançou em 2016, a opção de transmissão ao vivo. Nesse caso, o usuário pode escolher se deseja que o streaming seja público ou privado, se ele permite comentários e se deseja notificar os usuários do canal, a fim de alcançar mais alcance e aumento de público.

entre em contato
Mediastream

Últimos Posts

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência no nosso site e gravar as informações quando você nos solicita um contato. Ao acessar o site Mediastream você concorda com a utilização desses recursos. Para mais informações confira nossa Política de Privacidade.
Concordo