IR al BLOG
Publicado en
OTT
7/3/2022

3 tendências OTT a serem observadas em 2022

 1- Assinaturas OTT serão realizadas através de conexões 5G

Grande parte do crescimento das assinaturas de vídeo virá de países no qual as conexões de internet móvel dominam, e o surgimento do 5G em áreas urbanas ajudará a fornecer conteúdo significativamente mais rápido e estável.

O sucesso inicial dos OTTs foi baseado em conexões fixas como TV e laptops, e hoje já está sendo substituído pelo uso de smartphones e tablets. A grande mudança no jogo se baseia na alta capacidade e baixa latência, que permitirá streaming de forma rápida, com alta qualidade e em dispositivos móveis. 

Outra vantagem do 5G, por ser mais rápido e confiável, é que os usuários não terão mais que sofrer com longos tempos de carregamento, cortes de vídeo e outros problemas que trazem frustração e descontentamento aos usuários. Também é importante saber que 29% dos usuários consideraram migrar para um plano premium se permitir que o 5g reduza o buffer e ofereça uma experiência de qualidade em dispositivos móveis.

Um dos usos em que os maiores benefícios serão vistos à medida que a nova tecnologia continua a ser implementada serão eventos ao vivo e transmissões esportivas, no qual a Mediastream tem vasta experiência. 

     2 - A guerra dos agregadores de conteúdo vai crescer

À medida que as receitas de SVOD aumentam e os assinantes procuram passar mais tempo assistindo conteúdo do que procurando o que assistir, o conceito de “Super Agregação” se tornou o novo herói da TV paga.

Da mesma forma, será um objetivo fundamental para as empresas começarem a pensar em transformar seus aplicativos para se manterem competitivos, especialmente se você for um operador de nível 2 ou 3.

Os elementos que mais interessam ao usuário neste momento são: o preço (ter muitos OTTs contratados pode significar uma grande conta a pagar), usabilidade (single sign-on, uma única janela e navegação, etc.) e compatibilidade com seus dispositivos.

      3 - O consumo de streaming de áudio vai crescer

Durante a última década, o número de assinantes de conteúdo de áudio, como transmissão ao vivo, música e podcasts em dispositivos móveis, aumentou consideravelmente.

Diferentes estudos demonstram essa tendência:

        - 193 milhões de pessoas nos EUA com mais de 12 anos consomem áudio online (Edison Research 2021)

Em relação ao conteúdo, a música continua sendo o principal conteúdo consumido, seguido de notícias, eventos e outros, e cada um desses conteúdos deve ser entendido como consumido.

E o acima é reforçado porque para a geração Z e millennials, o áudio digital moldou a maneira como eles descobrem e se conectam com a cultura. De acordo com um estudo da Spotify de 2021, 62% dos millennials e 52% da geração Z acham que o áudio amplifica perspectivas mais diversas do que a mídia tradicional, e a mesma proporção diz que usou a música para entender culturas e experiências diferentes das suas.

Os dispositivos preferidos para consumir áudio digital continuarão sendo os smartphones, mas com a pandemia, o consumo também aumentou em outros dispositivos, como indicam os relatórios de consumo de podcast, onde os laptops têm o maior crescimento, seguidos por TV e celulares.

Desde o início, a Mediastream está comprometida com o rádio e na transformação do setor há mais de 15 anos. Alguns dos dados de consumo na América Latina para 2021 são os seguintes: 

Desde o início, a Mediastream está comprometida com o rádio e na transformação do setor há mais de 15 anos. Alguns dos dados de consumo que estão em crescimento na América Latina para 2021 são os seguintes:

        - O consumo médio em cada sessão é de 38 minutos para Live Streaming Audio

        - 79% dos usuários vêm de dispositivos móveis, como smartphones e tablets

        - 35% dos usuários usam dispositivos Android e 27% iOS

        - 70% do consumo é música ao vivo

        - Os principais conteúdos consumidos são Notícias, Talk Shows e Política   


     O Desafio da Mediatech


À medida que a indústria OTT continua a crescer, com constantes inovações tecnológicas e novos desafios dos usuários, a demanda por serviços em nuvem, como o OVP (Online Video Platform) da Mediastream, também aumentará.

Há também a necessidade de ferramentas baseadas em Inteligência Artificial para entender melhor os usuários e tomar decisões sobre seu comportamento e, assim, oferecer experiências valiosas.

Em 2022, esperamos que mais usuários passem da televisão tradicional para a experiência OTT, e esse empoderamento dos usuários em relação às suas opções e gostos levará as empresas de mediatech a fornecer conteúdo e experiências personalizadas.


A Mediastream, há vários anos , está envolvida em processos de transformação digital na indústria de streaming de áudio e vídeo, e possui a plataforma mais completa para gerenciar, distribuir e monetizar conteúdo em seu OTT. Se você quiser mais informações sobre como podemos ajudá-lo a alcançar seus objetivos implementando seu OTT, clique aqui.

entre em contato
Mediastream

Últimos Posts

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência no nosso site e gravar as informações quando você nos solicita um contato. Ao acessar o site Mediastream você concorda com a utilização desses recursos. Para mais informações confira nossa Política de Privacidade.
Concordo